A natureza em plena rotatividade

 

A PRIMAVERA, QUE TEVE INÍCIO NO PASSADO 20 DE MARÇO, É UMA ESPÉCIE DE ANO NOVO, porque não volta a ser possível. É o perfume a flores no ar, o Sol que já aquece a pele, a atmosfera morna a abrir as células e a espreitar o bom humor. Aliás, julgo, que todos gostamos muito da PRIMAVERA essa estação promessa de que melhores dias estão a chegar. É o animal que há em nós, a sair da hibernação, a abrir as narinas, a alongar os músculos e, tal como o caracol, a pôr os corninhos ao Sol. 
HÁ UM INEVITÁVEL GOSTO QUE TODOS OS SERES HUMANOS TÊM, sobretudo os que já ganharam a noção de que estão em processo de envelhecimento, o renascer que a PRIMAVERA suscita desejando, com ansiedade, o dia em que poderão sair de casa e reparar que as árvores estão a florir. É como o primeiro dia do resto das suas vidas!!
A PRIMAVERA OFERECE-NOS a possibilidade de estar todo o dia sem os calores e os escaldões do Verão, a céu aberto e a encher os pulmões de bom ar. O ensejo de escrever hinos á natureza, como quem lança flores de uma varanda. Na maravilhosa Ilha de São Miguel – BERÇO DE ANTERO – há muitas flores, imensas árvores, inesquecíveis paisagens, recantos espectaculares. Há caminhadas a fazer, sítios a visitar, lugares a observar, belezas a reter. A PRIMAVERA, na Ilha de São Miguel, tem outro …encanto!!
JÁ SABÍAMOS que gostámos muito da PRIMAVERA, não sabíamos era que gostávamos assim tanto. Embora apreciando e respeitando todas as estações, esta ….esta é especial!!
NA PRIMAVERA já se nota a paisagem “coalhada de verde”, não fosse a Ilha de São Miguel “A ILHA VERDE”. São Miguel reúne todas as condições para ser um “canteiro de flores”, para satisfação e orgulho dos seus habitantes, e regalo dos visitantes. É deslumbrante a beleza que qualquer vulcão fez emergir. Tão bela e tão verde, mas tão enigmática, na sua geografia vulcânica.
CIRCULANDO PELA ILHA, encontramos, permanentemente, um “manto verde” de abundantes criptomérias, e um “lençol” de pastagens verdejantes, para regalo do seu “escolhido” gado bovino. 
O ASPECTO SEMPRE VERDE E NATURAL, encanta o mais sensível ao ambiente colorido da Ilha.
NESTE REDUZIDO ESPAÇO do Jornal queremos lembrar, apenas, os maravilhosos jardins existentes na Ilha. Jardins históricos, em que o património e a natureza, desfrutam de uma saudável convivência, convidando a um salutar passeio pelas suas alamedas, por recantos perdidos, fontes e cascatas, dotados de plantas vindas de diferentes latitudes do Mundo.
EXISTE O JARDIM TERRA NOSTRA, situado no Vale das Furnas, com mais de 200 anos de existência, como um autêntico “laboratório vivo”. São centenas de árvores endémicas e internacionais e considerado um dos jardins mais bonitos do mundo.
O JARDIM ANTÓNIO BORGES – hoje parque da cidade – construído por António Borges, o maior arquitecto paisagista açoriano. O PINHAL DA PAZ, localizado na Fajã de Cima, com o seu monumental “manto de azáleas”, num quadro que encanta o visitante.
OUTRA MARAVILHA DA  NATUREZA, é o JARDIM JOSÉ DO CANTO em plena cidade de Ponta Delgada, numa área de 6 hectares.
AS ÁRVORES NESTE JARDIM, dada a riqueza do solo e clima, desenvolvem-se, quase todas, e muitas por forma aparatosa, chamando a atenção pelo gigantesco porte, beleza de copa, robustez dos troncos e singularidade das raízes, na parte visível. Mesmo ao lado existe outro espectacular jardim integrado numa área onde se encontra instalado o PALÁCIO DE SANTANA hoje, sede da Presidência do Governo Regional dos Açores
NO PRINCÍPIO DO MUNDO, havia um Jardim, o do “ÉDEN”, lugar onde, segundo a tradição judaica-cristã, a Humanidade terá tido o seu começo. Cada Jardim tem a sua história. A Ilha de SÃO MIGUEL é uma “dádiva” da natureza”.