Lembrando a solenidade do Corpo de Deus

 

“Caminhar com Cristo, é muito mais importante do que ver Cristo Passar”


A IGREJA CATÓLICA, CELEBRA, este mês de Junho, a Solenidade do “Corpo de Deus”, dia 16 (feriado nacional).
CRISTO RESSUSCITOU. Os evangelistas testemunham-nos. As pessoas foram-se “contagiando” umas às outras. Temos que nos abrir à Palavra e ao Espírito de Jesus Cristo.
DIANTE DE JESUS A MORTE MORREU, expirou diante da sua Fidelidade á Vida, desapareceu, derrotada pela obediência filial que se realizou, na sua doação a Deus e aos irmãos. O pão e o vinho, são os sinais escolhidos pelo próprio Jesus, para significar a entrega radical da sua vida. O “Corpo e Sangue de Cristo”, como linguagem bíblica, para dizer a Vida de Jesus Ressuscitado presente à sua Comunidade, de maneira privilegiada, no Alimento da Eucaristia! Temos que nos abrir à Palavra e ao Espírito de Jesus Vivo.
O “ELE ESTÁ VIVO E ESTÁ CONNOSCO” acontecia dentro deles (apóstolos), como um apelo muito forte, a viverem de outra maneira. Pedro em Jerusalém, na manhã de Pentecostes, afirmara: Foi ESTE Jesus que Deus ressuscitou e disso nós somos testemunhas. 
HOJE, SOMOS NÓS,A ANUNCIAR ESTA MISSÃO, de sermos Corpo de Cristo Ressuscitado na história. Por isso, o Mundo pede-nos, constantemente, as “razões da nossa Esperança”, e nós temos que, por amor a Cristo, saber responder, sendo mediação do encontro com o mundo, e instrumento da sua acção. Para isso, temos de amadurecer, sempre, mais a nossa Fé.
AGORA, FALAR DE EUCARISTIA já não é apenas ver Jesus de Nazaré que está a partir o pão numa refeição pascal, na casa de uns amigos! Porque um Ressuscitado é sempre nosso conterrâneo. É neste gesto do “Pão Partido” que os companheiros de Emaús reconheceram o Mestre.
SE NÃO TIVESSE ACONTECIDO RESSURREIÇÃO, NÃO HAVIA EUCARISTIA. Teria havido apenas uma Última Ceia. Mas, porque a Eucaristia é uma celebração memorial de Jesus Cristo, na sua condição de Ressuscitado, a Última Ceia deixou de ser para se tornar a Primeira Ceia!
“BENDITO SEJA DEUS QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO!” – esta é a primeira frase que a Comunidade proclama quando se reúne para celebrar a Eucaristia. Mas…  já repararam que se perguntarem, no fim da Eucaristia, quem é que se tinha sentado ao vosso lado, muitas vezes não saberiam responder?!!
AINDA NOS FALTA DESCOBRIR, a alegria de sermos Comunidade. “ONDE DOIS OU TRÊS REUNIREM EM MEU NOME, EU ESTAREI NO MEIO DELES”! eis o que nos diz Jesus lembrando-nos, continuamente,  que não há verdadeira experiência do seu Amor se não houver  Comunidade consagrada ao seu nome. Quando nos reunimos para celebrar Eucaristia, a Comunidade reunida é o primeiro e mais eloquente sinal da presença de Jesus Cristo entre nós. Esquecemo-nos disso tantas vezes, não levantando os olhos para mais ninguém, para os restantes rostos de Cristo que fazem Comunidade. A não ser, claro, para repararem nos que não fizeram as vénias em condições …..
TEMOS DE TER A CORAGEM DE MUDAR. Em todas as eucaristias, pedimos isto:- “Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja, dispersa por toda a terra, e fazei-a mais perfeita ……..” Mas é preciso fazermos da “piedadezinha” que não rasga caminhos de Evangelho na nossa vida, e assumirmos a nossa própria oração dos membros vivos do Corpo de Cristo no mundo, que é a Igreja que somos nós!
COM CORAGEM, temos que abrir-nos à Palavra e ao Espírito de Jesus Vivo, para que aconteça em nós a verdadeira conversão que nos faz falta. Converter-nos é  “virar do avesso”, deixar a “casca” das coisas e vivê-las pelo “lado de dentro” para as tornar mais conformes à vontade de Jesus Cristo. QUE OUTRA VIDA-VITALIDADE TERÁ CRISTO RESSUSCITADO para dar aos que com ELE comungam se não a sua, que uma Vida no Espírito?