Uma promessa… “Foi deus que o disse”

 

 

Foi prometido p’ ró povo,
Um Paraíso, de novo,
Como havia no passado.
E foi Deus que disse isto,
Através de Jesus Cristo,
O Seu Filho muito Amado!

E, conforme foi narrado,
Não vai haver mais pecado,
Nem mais morte nem doença!
De tudo haverá fartura,
Entre uma irmandade pura,
Todos com a mesma crença!

Neste momento preciso,
Nascerá o Paraíso
Por todo este mundo inteiro.
Numa Paz, numa Irmandade,
Entre toda a sociedade,
Sem ganâncias por dinheiro!

Cada qual terá seu gosto,
Com o suor do seu rosto
Irá possuir seu pão.
O Amor, sempre presente,
Ajudando-se mutuamente,
Numa perfeita união!

Quando vai ser, não sabemos,
Mas a palavra que temos,
Jámais voltará atraz.
Após pecado de Adão,
Estas palavras nos dão
Uma esperança e muita Paz!

Não é porque nos convença,
Qu’ um mal ou qualquer doença
Sejam por Deus destinado!
No livre arbítrio que temos,
Somos nós que escolhemos
Entrar ou não no pecado!

Até mesmo a Providência,
Alvitra a consciência,
Antes de um mal ser feito,
Mas o Diabo se enrola
Dá-nos a volta à cachola,
Põe a maldade no peito!…

Nós é que contribuimos,
Mas, se a Deus nós pedimos,
Que nos dê alguma ajuda,
Pode bem ser, porque até
Se lhe pedimos com Fé,
É bem possível que acuda!…

Tudo está encaminhando 
Para o que nos vem narrando
A Bíblia, à milhares d’ anos
Aí foi profetizado
O fim do mal, do pecado,
Entre todos seres humanos!
E a Bíblia mais nos diz,
O povo será feliz,
Não haverá mais maldade,
Nem os povos divididos,
Seremos todos unidos
Numa só sociedade!

Viveremos irmãomente,
Ajudando-nos mutuamente,
É assim que está escrito.
O próximo será irmão.
É esta a inscrição,
Por outras palavras dito!

E agora, bem pensado,
Tudo que lá vem narrado
Estamos atravessando,
Eu penso, cá para mim,
Isto não será o fim,
Mas parece estar chegando!

Muita gente se abala,
Quando deste fim se fala,
Tem um medo profundo.
Segundo fala o registo
Só depois de Jesus Cristo,
Vir de novo aqui ao mundo!
Ele é que quando chegar,
Vai escolher, vai chamar,
As pessoas, com rigores,
Aí então, tem que ser,
Vai separar, escolher,
Os justos e os pecadores!

Por isso eu, ao alertar
Que se devem preparar
E é fácil, podem crer.
Basta em tudo por Amor,
Louvando sempre o Senhor
Mais nada tem que fazer!

Quem em tudo o Amor tem,
Não pensa Mal p’ ra ninguém,
Só o Bem quer espalhar!
O Amor, no conteúdo,
Deita sempre o Bem em tudo,
Tudo tenta respeitar!

P. S.
Andei aqui, boca cheia,
Trazendo a minha ideia,
Mais o que a Bíblia o diz.
Fiz aqui uma embrulhada
Com a verdade estampada,
Junto à ideia que eu fiz!

Há aí nas entrelinhas,
Algumas ideias minhas,
Mas que, bem intencionadas,
Eu, não fugiu à verdade,
Mas é a minha vontade
Sejam as pessoas salvadas!

Estou p’ rós outros pedindo,
Senhor, se me estais ouvindo
E EU, grande pecador?
Misericórdia vos peço,
Sei senhor que não mereço,
Mas, confio no vosso AMOR!

Senhor, eu sei que mudei,
Não sei se a tempo cheguei,
De remir os meus pecados.
Há anos venho tentando,
As faltas, vir descontando,
Os meus pecados passados!…

Não termino sem que peça 
Que ninguém mais se esqueça,
Do Amor, em que Jesus
Nos deixou como um exemplo,
P’ ra que formassemos um templo
Cheio de Paz e de Luz!