Assembleia Legislativa Regional dos Açores aprova voto de congratulação pelos 50 anos do Portuguese Times

 

Proposta do Partido Social Democrata
 

O Portuguese Times, a celebrar este ano 50 anos de existência, de serviço ininterrupto à comunidade de língua portuguesa nos EUA, com particular incidência para a região da Nova Inglaterra, esteve novamente em destaque, desta vez ao receber um voto de congratulação por parte da Assembleia Legislativa Regional dos Açores, numa proposta apresentada pelo Partido Social Democrata (PSD).
Depois de receber um Diploma de Honra da Assembleia Legislativa Estadual de Massachusetts, por proposta do deputado estadual Tony Cabral, PT recebeu também um diploma de mérito do governador de Rhode Island, Daniel McKee (ver notícia noutro local) e do senador federal Sheldon Whitehouse e ainda mensagens de saudação da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, e do presidente e vice-presidente do Governo dos Açores, respetivamente José M. Bolieiro e Artur Lima e do diretor regional das Comunidades, José M. Andrade, Portuguese Times foi novamente distinguido pelo seu papel relevante e preponderante na defesa e divulgação da língua e cultura portuguesas, desta vez no Parlamento açoriano.
O voto aprovado por unanimidade, apresentado pelo presidente do Grupo Parlamentar do PSD Açores, Pedro do Nascimento Cabral, deu conta “do papel insubstituível que o ‘Portuguese Times’ assumiu no estabelecimento de uma verdadeira e efetiva ligação entre as comunidades portuguesas dos Estados Unidos da América e entre estas e o nosso país, com especial destaque para a Região Autónoma dos Açores.”
De acordo com Pedro do Nascimento Cabral, este sucesso não teria sido possível sem “os contributos dos seus antigos proprietários Joseph Fernandes, Richard Aldrich e João Rocha, bem como pelo atual administrador Eduardo Sousa Lima e o seu diretor Francisco Resendes”, tornando possível que “os seus milhares de leitores continuem a par, entre outras, das atividades desenvolvidas pelas comunidades luso-americanas nos Estados Unidos da América e das notícias do país que trazem no coração: Portugal.”
O presidente do Grupo Parlamentar do PSD/Açores destacou que “este prestigiado jornal acompanhou importantes acontecimentos da nossa história recente, como a implementação da democracia em Portugal, o reconhecimento constitucional das Autonomias dos Açores e da Madeira, mas também seguiu os trágicos sismos dos anos de 1980 e de 1998, que assolaram as ilhas do grupo central da Região Autónoma dos Açores”, tendo desenvolvido, a partir das suas páginas, “importantes movimentos de solidariedade entre a nossa comunidade emigrante, que angariaram significativos apoios destinados à reconstrução e aos açorianos mais afetados pelos terríveis abalos de terra, contribuindo, assim, para minimizar o nosso sofrimento.”
O parlamentar realçou ainda que “apesar das rápidas mudanças no universo da imprensa escrita, acentuadas pelos novos tempos de pandemia”, o jornal, sob a direção Francisco Resendes, “mantém-se fiel aos ideais que determinaram a sua fundação.”
Pedro do Nascimento Cabral destacou ainda “a colaboração permanente com outros órgãos de informação do nosso país, nomeadamente com a RTP Internacional e com o jornal Diário dos Açores.”