Dois bombeiros de Warwick suspensos por morte de paciente que recusaram levar para o hospital

 

O estado de Rhode Island suspendeu as licenças de EMT-C (Técnico de Emergência Médica Cardíaca) de dois bombeiros de Warwick após a morte de uma paciente que recusaram transportar para o hospital.
Os bombeiros Brandon Colombo e Michael Monteiro tiveram as licenças EMT-C suspensas de acordo com uma ordem de 4 de março assinada pela diretora do Departamento de Saúde de Rhode Island, dra. Nicole Alexander Scott. De acordo com a ordem de suspensão, em 10 de fevereiro, Colombo e Monteiro foram chamados a casa de uma mulher de 44 anos, de Warwick. Os bombeiros foram informados de que a mulher tivera uma convulsão com “subsequente dificuldade respiratória pouco antes do seu estado de sono”. Os bombeiros verificaram o pulso da mulher e o relatório descreveu-a como “quieta e parcialmente adormecida.” Os bombeiros foram instados pela amiga da mulher a transportá-la para um hospital, mas “concluíram que não havia motivo para isso” e aconselharam a recorrer ao médico da paciente se acontecesse algum problema.
Cerca de 45 minutos depois, a amiga decidiu que ela precisava de assistência e levou-a ao Hospital Kent, onde os médicos diagnosticaram que ela sofria de uma crise cardíaca conhecida como taquicardia e morreu pouco tempo depois.
O inquérito concluiu ter havido três violações dos protocolos EMS estaduais de Rhode Island, incluindo falha em transportar a paciente para o hospital mais próximo e falha em obter a assinatura do paciente no relatório, uma vez que estava inconsciente.
O presidente do sindicato dos bombeiros de Warwick, Michael Carreiro, disse que o contrato exige que todos os bombeiros tenham licença EMT-C e que Colombo e Monteiro ainda estão trabalhando no departamento, mas noutras funções e não no EMT.
Elizabeth Weins, advogada do sindicato dos bombeiros, disse que os seus clientes negam qualquer irregularidade e aguardam uma audiência administrativa sobre o processo disciplinar.