Administração Trump propõe aumento das taxas de naturalização

 

O governo de Donald Trump propôs um aumento nas taxas de documentação de imigração, incluindo um aumento de 83% no custo da naturalização e cobranças aos solicitantes de asilo, uma imposição monetária sem precedentes nos Estados Unidos.

O Serviço de Cidadania e Imigração (USCIS) divulgou o regulamento proposto no Registo Federal e que, se aprovado, aumentará  exorbitantemente  o preço dos esforços para obter documentos, mais uma mudança nas políticas nacionais com o objetivo de conter a imigração.

A proposta impõe uma taxa de inscrição de $50 aos imigrantes que pedirem asilo e, em caso de concessão, serão cobrados $490, o que torna os Estados Unidos um dos únicos quatro países do mundo que cobram taxas pelo fornecimento de proteções humanitárias.

A taxa para obter a cidadania americana por naturalização aumentará de $640 para $1.170, e o valor poderá  ser ainda maior para alguns imigrantes.

A permissão de trabalho (Formulário I-765, Pedido de Autorização de Emprego) custará $490, após um aumento de 20%. E aqueles que obtiverem uma autorização de residência baseada no casamento terão que pagar  $760 para obter o estatuto de residente permanente, 28% a mais do que o preço atual.

A USCIS alegou o aumento dos custos operacionais e a diminuição da receita para cobrir as despesas como motivo para aumentar os valores.

Além de aumentar as taxas, a USCIS quer eliminar as isenções de taxas concedidas a candidatos cujo rendimento esteja abaixo da linha de pobreza federal, que precisariam enfrentar os novos valores e custos de cidadania associados à renovação de um green card ou a emissão de uma permissão de trabalho.