Medicare passa a controlar o preço de alguns medicamentos

 

Se a Câmara dos Representantes dos EUA aprovar, como se espera que aprove devido à maioria democrática, o projeto de lei de saúde e mudança climática aprovado no Senado, isso ajudará a validar o monopólio dos democratas sobre o poder político em Washington e dará ao presidente Joe Biden um notável legado presidencial antes das eleições de meio de mandato de novembro próximo.
A medida foi aprovada no Senado após uma exaustiva e dramática maratona que se estendeu até à tarde de domingo (7 de agosto), após meses de lutas internas que provocaram divisões profundas no Partido Democrático.
A lei pode não fazer jus ao seu nome e reduzir o custo de vida, no que frustrou alguns progressistas, mas ainda assim é uma enorme vitória para o partido e que parecia impossível algumas semanas atrás.
Um objetivo que os democratas perseguem há décadas, a legislação dará pela primeira vez ao Medicare o poder de negociar o custo de um número limitado de medicamentos receitados, reduzindo assim os custos. 
Ao estender os subsídios do Affordable Care Act, poderia salvar a cobertura de saúde para inúmeras pessoas. E, ao gastar quase $370 biliões para reduzir as emissões que contribuem para as mudanças climáticas, isso representa a maior parte do caminho para alcançar os ambiciosos planos de Biden de criar uma economia de energia limpa. 
A vitória é ainda mais notável porque foi alcançada contra a oposição do Partido Republicano no Senado 50-50, onde os democratas não tinham espaço para erros. Os democratas passaram meses negociando consigo mesmos, enquanto senadores como Joe Manchin, da Virgínia Ocidental, e Kyrsten Sinema, do Arizona, exigiam concessões sobre combustíveis fósseis.
O Senado finalmente aprovou, com a vice-presidente Kamala Harris a desempatar e, se como é esperado, este projeto de lei for aprovado pelos partidos na Câmara esta semana, o seu impacto no mundo real será medido pelo facto de corresponder às alegações democratas de que reduzirá as emissões de carbono num momento em que os efeitos mortais das mudanças climáticas em inundações extremas, secas e incêndios florestais, são cada vez mais óbvias.
O partido e a Casa Branca também dizem que o projeto de lei pode ter um enorme impacto humano ao ajudar os americanos idosos que lutam para pagar certos medicamentos vitais e criar melhorias reais na qualidade de vida de milhões ao estender os subsídios do Obamacare, essa medida garantiria e prolongaria uma das maiores conquistas do governo democrata no século 21.