Clube Sport União Madeirense, mais de 90 anos a preservar a língua e cultura portuguesa

 

 

O Clube Sport União Madeirense de Central Falls é mais um baluarte da preservação da língua e cultura portuguesa. Festejou no passado fim de semana a festa em honra de Nossa Senhora do Monte.  
Joaquim Borges comandava a cozinha e Carlos Bordalo coordenava as festividades. 
Como se depreende, o manter das tradições portuguesas tem sido uma preocupação constante desde que os primeiros portugueses se foram radicando, neste caso específico, em Valley Falls.
E se falamos nos mais de 90 anos do Clube Sport União Madeirense é porque a data fala por si em termos da identidade portuguesa por estas paragens. 
Os que vieram à frente e fundaram neste caso o Clube Sport União Madeirense, sem se aperceberem de tal, estavam a preservar a nome do país e da ilha, mantendo a língua portuguesa. Gente que, tal como Amadeu Casanova Fernandes, costuma dizer  “sobrava-lhe de entusiasmo a falta de formação académica”, sem que isso impedisse o mérito trabalho alcançado. 
Os mais de 90 anos de existência do Clube Sport União Madeirense são um exemplo da nossa presença por terras dos EUA.
Não seria difícil encontrar mais exemplos que atestam o Clube Sport União Madeirense como um baluarte da presença portuguesa nos EUA.
Temos que enaltecer o trabalho desta organização num leque alargado de outras semelhantes pela forma como mantêm as nossas tradições e o mais importante a língua portuguesa.
O nosso Portugal, a nossa Madeira, não está lá, está aqui. Vamos lá de visita. Mas a nossa real vivência está aqui pela Nova Inglaterra. O que temos é de transmitir aos mais novos os nossos valores, a nossa língua, a nossa cultura e estes mais de 90 anos aqui vividos hoje são um exemplo de todos esses valores.

 

A história fala por si
 
O Clube Sport União Madeirense foi fundado em 1923 na High Street em Central Falls, passou pela Division Street e Broad Street. Em 1941 assentou arraiais onde se encontra hoje. Mais tarde a cidade de Central Falls honrou o poder de iniciativa das gentes da Madeira naquela cidade dando o nome à rua(Madeira Avenue) que ainda hoje se mantém saindo da Broad Street. 
Segundo reza a história, o fundador foi Francisco da Matta e o primeiro presidente foi Isidoro Teixeira.
O clube atravessou grandes dificuldades no decorrer da II Grande Guerra mas graças ao grande entusiasmo de Francisco da Matta e família, o clube ressurgiu do tempo de dificuldades. Por curiosidade podemos acrescentar que Francisco da Matta foi importador de vinhos e sogro de Valério Melo,  proprietário da East Side Travel Agency. Natural da freguesia da Gala, ilha da Madeira, desenvolveu um trabalho excepcional em prol do clube.

 

• Fotos e texto de Augusto Pessoa