Steve Contente, administrador da Vila de Bristol deu posse a Jonathan de Lemos como presidente da Associação D Luís Filipe nos seus 128 anos de existência


 

O salão da Associação D. Luís Filipe em Bristol, encheu para dar as boas vindas ao novo presidente em cerimónia presidida pelo administrador da Vila, Steve Contente e que teve Tony Ávila por mestre de cerimónias. 
Como se depreende, com mais de um século de vida, a Associação D. Luís Filipe viu nascer a igreja de Santa Isabel, tendo ali sido celebrada missa antes da construção daquele belo templo religioso. A terceira organização mais antiga no seio das comunidades lusas dos EUA está sediada na hospitaleira vila de Bristol, onde se realiza a mais antiga e patriótica parada comemorativa da independência dos EUA, que tem lugar anualmente a 4 de julho, atraindo milhares de pessoas. 
Esta organização serviu também de berço à escola portuguesa. Foi em representação daquela organização que nasceu a primeira Miss Dia de Portugal/RI, Ângela (Pacheco) Cabral.
A hospitaleira vila de Bristol está repleta de redutos históricos, onde além da Associação D. Luís Filipe e igreja de Santa Isabel, tem a banda de Santa Isabel, o Bristol Sports. Uma vila que não se esqueceu de imortalizar duas grandes figuras da terra em significativos monumentos. Falamos do médico e historiador e grande defensor da comunidade, Manuel Luciano da Silva e do grande dinamizador da comunidade, Frederico Pacheco.  
Mercê do esforço e boa vontade de um grupo de portugueses, na sua maioria oriundos da ilha da Madeira, foi fundada em 21 de Agosto de 1892 em Bristol, RI, a Associação Portuguesa Beneficente D. Luís Filipe.

Foram os seus fundadores: Manuel Andrade, José Júlio Freitas, António Pereira Oliveira, José da Rosa Furtado, Emanuel Augusto, Miguel Ignácio Silva, Francisco Pereira Lima, Henrique Estrela Serpa.
Para patrono desta associação foi escolhido o príncipe D. Luís Filipe, filho primogénito do rei de Portugal, D. Carlos I e da rainha Amélia.

Este malogrado príncipe e seu pai, o rei D. Carlos I, no dia 1 de Feveiro quando regressavam de um passeio a Vila Viçosa, foram mortos a tiro por um grupo de criminosos, que ainda feriram também o Infante D. Manuel.