Governador de Massachusetts e mayor de Boston pedem a Trump que deixe a Casa Branca

 

 

O governador de Massachusetts, Charlie Baker, disse que o presidente Trump deveria “renunciar” imediatamente devido ao seu papel no assalto de 6 de janeiro ao Capitólio de Washington.

“Que o presidente renuncie e que o vice-presidente assuma os poderes do cargo para que uma transição ordenada possa ser feita”, disse Baker numa conferência de imprensa no dia 7 de janeiro.

Baker, que é republicano, juntou-se a um numeroso grupo de governantes eleitos, democratas e republicanos, que pediram a Trump que deixasse o Salão Oval.

“Tudo isto me deixa doente. O motim do Capitólio foi um momento sombrio para o nosso país. Esse facto é ainda mais deprimente pelo papel desempenhado pelo presidente e a sua resposta totalmente inadequada à violência”, comentou o governador.

Baker e Trump estiveram frequentemente em desacordo nos últimos meses devido à pandemia de coronavírus e o governador recusou duas vezes a apoiar as candidaturas presidenciais de Trump, apesar de pertencer ao mesmo partido. 

O mayor de Boston, Marty Walsh, também condenou os distúrbios no Capitólio e garantiu que Donald Trump é “incapaz” de liderar a presidência dos Estados Unidos, por isso deveria ser removido do cargo. 

Uma multidão de apoiantes de Trump invadiu o Capitólio, provocando violência quando o Congresso procedia à contagem dos votos do Colégio Eleitoral para confirmar a vitória de Joe Biden.

“Enquanto os ataques aconteciam, o Congresso estava realizando uma das ações mais sagradas da nossa democracia”, disse Walsh. 

“Em muitos aspetos, certamente não foi inesperado. Nos últimos quatro anos, vimos raiva e ódio. caminhando para um ponto de ebulição no nosso país. Com isso (Trump) mostrou mais uma vez que é incapaz de assumir a liderança e as responsabilidades da presidência dos EUA”.