Um pequeno almoço beirão em apoio à igreja de Nossa Senhora de Fátima em Cumberland, RI

 

 

Subimos o Santuário de Nossa Senhora de Fátima em Cumberland, pelas 8:30 do passado domingo. Cumpria-se o preceito da missa dominical. 
Em conformidade com as leis estaduais, seguiam-se os comportamentos responsáveis contra a pandemia. 
Havia-se recuperado a celebração dominical da Eucaristia do Senhor no interior da igreja. Mas a escuta da palavra de Deus em comunidade oferece mais segurança em forma de missa campal, pelas distâncias de segurança que se podem praticar, aliado ao uso da máscara.
Mas se deram Graças a Deus na forma espiritual do preceito da missa dominical, também se tem de tomar conta do corpo.
E como tal dizia o padre Fernando Cabral: “Após o sacramento da comunhão, alimento da alma, temos agora no salão paroquial as deliciosas filhoses e o bolo de azeite, para se alimentar o corpo”. 
São iguarias beirãs que cuidadosas paroquianas confecionaram com mestria do reviver de tradições gastronómicas em terras dos EUA, mais propriamente na região de Valley Falls onde em Cumberland se ergue imponente a igreja de Nossa Senhora de Fátima.
Como o tinhamos dito a semana passada, não faltariamos, se Deus assim o permitir. A missa dominical no Santuário e às filhoses e ao bolo de azeite. Se as filhoses estavam excelentes, o bolo de azeite, a que tal como tinhamos dito, juntámos uma fatia de queijo da Serra, trazido para os EUA pela Gonsalves Imports, fez uma combinação deliciosa.
Como vê, não se podem perder estas grandes oportunidades. 
É urgente a necessidade da oração, de uma relação confiante e filial com Deus e invocação do Espírito Santo, que nos sustenta com seu sopro de vida.

Atravessamos dias muito difíceis. Mas juntos ao Senhor serão mais fáceis.