União Portuguesa Beneficente: 95 anos numa prestação relevante de apoio comunitário

 

 

A União Portuguesa Beneficente, fundada em 1925, somou 95 anos de apoio comunitário, iniciados quando prestava serviços de socorros mutúos, na ausência de outros auxílios em caso de necessidade: seguros, subsídios de funerais. 
Numa dinâmica resultante do entusiasmo de gente que não quer deixar morrer as iniciativas que serviram de berço a uma comunidade que se mantém ativa, não obstante a crise que se atravessa do Covid-19, teve lugar domingo a Convenção Anual da União Portuguesa Beneficente. Uma relevante presença lusa nos EUA. Uma organização que teima em fazer história. Não tinha oradores. Tinha sim uma direção e os intervenientes diretos na vida da sociedade. Falou-se. Apresentaram-se sugestões. Abordaram-se estatutos. Tudo baseado na relação direta do associado à associação.   
Victor Andrade, com 6 presidências, figura entre os pilares mais antigos, activos, da UPB. E, curiosamente, o sócio N.º10 do centenário Clube Social Português, filho do sócio fundador, Francisco Andrade. Gradualmente vamos engrossando o historial comunitário com dados inéditos.
“Cheguei aos EUA a 29 de maio de 1966. Pertenço à União Portuguesa Beneficente desde 1969. Fui presidente 11 mandatos. Atualmente, não obstante os problemas de saúde, ainda faço parte da comissão de alteração aos estatutos. Na maioria, já somos idosos. E como tal é difícil fazer parte da sede geral e sucursais. Algo tem de ser feito”, dizia-nos Victor Andrade, que não faltou à convenção. “Suponho ser dos cinco associados mais antigos da UPB”, concluiu Victor Andrade.
O salão da convenção foi estruturado de acordo com as leis de segurança face ao Covid-19. Desinfetante para as mãos à entrada. Mesas separadas. Foram anuladas aglomerações. 
Nos seus bonitos 80 anos de idade, com data de associada da UPB desde 1960 estava Astrid Tavares. “Fui secretária da União Portuguesa Beneficente pela primeira vez a 27 de janeiro de 1969. E aí me mantive até 2018. Tomei lugar na primeira convenção como delegada em setembro de 1960.  
Fiz parte da comissão da revisão dos estatutos em 1994”, sublinha Astrid Tavares, mais um exemplo da preservação do associativismo, mola real da nossa identidade.
Judy Pacheco, que presidiu à convenção é a atual presidente. Tem desenvolvido uma ação meritória junto da UPB, onde conta, entre outros, com o apoio do marido Jorge Pacheco. 
A ação da senhora presidente tem sido capaz de manter as portas abertas em tempo de pandemia, esperando por dia melhores.  

A história a falar por si...

Tempos difíceis. Os tempos modernos contrastam com as dificuldades da “descoberta” dos EUA pelos arrojados portugueses, ao que não é alheio o espírito dos descobridores Vasco da Gama e Pedro Álvares Cabral, entre muitos outros, que abriram novos mundos ao mundo que os seguidores vieram desbravar.
Estamos em 1925, com RI a facilitar postos de trabalho nas minas de exploração de carvão. Valley Falls era disso um exemplo. Os tempos eram diferentes, mas a necessidade do poder associativo pouco difere do actual. Havia, tal como hoje há, necessidade de se juntarem. Falar a mesma língua reviver os costumes e tradições. 
A União Portuguesa Beneficente é disto um exemplo vivo. Foi aprovada pelo estado de RI a 23 de Abril de 1926. António Oliveira pagou $5.00 pelo imposto de incorporação. 
Lamentavelmemte a UPB não tem dados escritos em que nos possamos debruçar para colher informação, pelo que são elementos como Armindo Nunes, já falecido, que pelo que ouviram, fazem a história da organização.
A União Portuguesa Beneficente teve origem na Califórnia em conjunto com a União Portuguesa Continental. Entre as sucursais espalhadas pelos EUA surgia a Sucursal nº 8, Luís de Camões em Pawtucket com cerca de 50 membros.
A grande distância entre RI e Califórnia levava imenso tempo na resolução de problemas surgidos junto da sucursal 8, situação que viria a originar a independência da UPC da Califórnia.
Mas os problemas não se ficariam, quando os associados apenas queriam admitir membros originários do Continente. Isto originou a divisão das então criadas sucursais de Massachusetts e Rhode Island. 
As sucursais de Massachusetts foram para Plymouth onde se fundou a União Portuguesa Continental dos EUA, admitindo apenas membros orindos do Continente.
Em Pawtucket fundou-se a União Portuguesa Beneficente, que admitia todos os filhos de bandeira portuguesa, sem distinção de cor, raça ou religião. Como nota curiosa ambas as sociedades surgiram da União Portuguesa Continental da Califórnia.
Mas as “guerras” da independência não se ficaram por aqui. 
Os sócios de Pawtucket participaram à Sociedade da Califórnia a decisão da sucursal Luís de Camões para se tornar independente. Porém havia membros que não concordavam e levaram a sucursal (Luís de Camões) para Valley Falls. 
Em Pawtucket fundou-se então a União Portuguesa Benevolente, que mais tarde daria origem à União Portuguesa Beneficente. 
Os nomes que mais se distinguiram na fundação da sociedade foram: António de Oliveira, Francisco Fernandes Ferrão, Armindo A. Albuquerque, José Pedro Monteiro, João C. Albuquerque, Diamantino Ventura, José Daniel Braga, José Thomas, António Coelho. João Abreu, Joaquim S. Miranda, José Augusto Tavares, Abrahão Tavares, José Coelho, Amadeu da Nave.
Foi escolhido por unanimidade para presidente António de Oliveira e para secretário temporário Armindo A. Albuquerque cuja tomada de posse teve lugar no Clube Republicano Português (mais tarde Clube Social Português) na Pleasant Street a 3 de Abril de 1926. 
Como curiosidade podemos acrescentar que Armindo A. Albuquerque fez juramento de desempenhar as suas obrigações e com lealdade perante o notário público Charles A. Sylvia. 
A primeira direção ficou assim constituída:
Presidente, António de Oliveira; vice presidente, Joaquim Pina; secretário, José C. Albuquerque, tesoureiro, Joaquim O. Miranda. Junta fiscal: Armindo A. Albuquerque, José P. Monteiro, Serafim Serafim Amaral. Junta de Saúde: Joaquim Tente, António S. Rita, Joaquim O. Miranda. 
Aprovou-se o emblema e os estatutos ainda hoje em vigor. Uma outra curiosidade foo o facto seram traduzidos para inglês por António Cláudio Vieira, proprietário do jornal “O Popular”.  

Sucursais da UPB
Fruto da muita carolice e gosto pelo que é nosso as sucursais da UPB são um exemplo vivo de ser português, sem esquecer o país que os recebeu. 
Sucursal n.º 1, “Esperança”, Pawtucket, RI. Fundada em Outubro de 1926. Sucursal n.º 3 “ Marquez do Pombal”, Elizabeth, New Jersey. Fundada em Abril de 1929. Sucursal n.º 4, “Filhos da União”, Cranston. RI. Fundada em Abril de 1931. Sucursal n.º 8, “Filhos de Portugal”, Yonkers, NY . Fundada em Maio de 1932. Sucursal n.º 10 “Aliança Colonial” Danbury. CT. Fundada em Março de 1936. Sucursal n.º 12 “António de Oliveira” Cumberland, RI. Fundada em Novembro de 1957. Sucursal n.º 13 “Irmãos da União” East Providence, RI. (Voz do Imigrante CB/Club). Fundada em Fevereiro de 1998. Sucursal n.º 14 “Coral Herança Portuguesa” Providence, RI . Fundada em Novembro de 1991.

Nomes que presidiram à UPB desde a fundação
António de Oliveira (1925/26); Joaquim Pina (1927); Francisco S. Ereio (1928); Joaquim S. Tente (1929-30); José Coelho (1932-34); Aires J. Cunha (1935-38); António Araújo (1939-41); Augusto Brigido (1942-44); António Pinto (1945-46); Augusto Brigido (1947-48); António S. Gomes (1949); António Pinto (1950-52); Augusto Brígido (1953-54); António Gregório (1955-56); Armindo Nunes (1957); Augusto Brígido (1958-59) 
Manuel Andrade (1960-79) Augusto Brigido (1979) Gabriel Gregrório (1980-82); Victor Andrade (1983); Gabriel Gregório (1984-85); Victor Andrade (1986-88); Jorge Almeida (1989); Victor Andrade (1990); Manuel Botelho (1992); Jorge Almeida (1993-95) Victor Andrade (1996-97); António Marques (1998-99); Jorge Almeida (2000). José Mendes (2001). 
 
Sucursal N.º 1 “Esperança”
Sabia que
- A 3 de Maio de 1926 António de OIiveira foi o primeiro presidente da sucursal.
- Em 1926 havia um saco para recolha de fundos para obras de caridade. Até Agosto de 1932 o  montante rondava $200.
- A 7 de Novembro de 1927 a sucursal ofereceu $135 para que um sócio que estava muito doente tivesse oportunidade de ir a Portugal.
- Em Janeiro de 1929 foi nomeado secretário da sucursal e sede geral Aires Cunha com apenas 18 anos. Hoje conta com 89 anos.
- Em Janeiro de 1929 António de Oliveira foi nomeado recebedor.
- Em Março de 1930 a sucursal passou a chamar-se “Esperança”.
- Em Fevereiro de 1933 foi proposto $6 para o recebedor.
- Em Março de 1934 foi proposto para que se retirassem do fundo de caridade $100 para dividir por 30 famílias. 
- A 17 de Junho de 1934 teve lugar o primeiro piquenique. O local foi o Dacy’s Farm Diamond Hill Road com admissão de transporte de 25 centávos.
- Em Janeiro de 1946 foi feita uma proposta para um movimento de solidariedade para os pobres da Ilha de São Miguel para o que era pedido uma quota de $5.00.
- Em Dezembro de 1949 foi aprovado $25 por mês para o recebedor.
- Em Agosto de 1950 António Araújo fez uma proposta para que a Sucursal Esperança muda-se para António Olveira. Proposta derrotada.
- Em Maio de 1957 foi proposta a sucursal 12 que viria a surgir em Valley Falls.
- Em Abril de 1970 foi feita uma excursão a Portugal ao preço de $227 por pessoa.
- Em Novembro de 1973 as bandeiras da sucursal foram queimadas no fogo que houve no Clube Social Português e as reuniões para a sede geral no 229 Central Avenue.
- Em Novembro de 1947 fez-se o primeiro jantar para angariação de bolsas de estudo. 
- Em Julho de 1981 foo aprovado o nome de António Oliveira para a primeira bolsa de estudos.
- Em Outubro de 1985 foi atribuída a primeira bolsa de estudos no valor de $500.
- Em Outubro de 1984 foi atribuída a segunda bolsa de estudo em nome de António Olveira.
- Em Fevereiro de 1997 foi criada a terceira bolsa de estudos em nome de António Araújo.

Sucursal 12 António de Oliveira
Sabia que...
- A sucursal 12 da UPB foi fundada a 24 de Novembro de 1957
- Foi “baptizada” António de Oliveira o primeiro presidente da sede geral.
- Durante todos estes anos teve 16 presidentes
- O primeiro presidente foi Joaquim M. Amaral
- A primeira reunião foi a 12 de Janeiro de 1958
- Era constituída essencialmente por sócios residentes em Cumberland e Central Falls.
- Reuniam na escola do Clube Juventude Lusitana razão pelo qual ainda hoje participa em Maio na romagem ao cemitério do Monte Calvário.
- Realiza anualmente o tradicional jantar de cabrito em Março e o  magusto gratuitos para sócios.
- Em 1985 foi criada a bolsa de estudos em memória de António Teixeira.
- O primeiro aluno a receber a bolsa de estudo foi John Branco.
- Em 1997 foi criada a segunda bolsa de estudo em memória de José Carlos Silva. 
- Em 1997 era presidente José Mendes ainda hoje muito activo junto da UPB.
- Joaquim Sousa foi dos pioneiros da sucursal 12 e ao fim de 43 anos ainda faz parte da sucursal como tesoureiro.
- Artur Santos foi presidente desta sucursal 10 anos consecutivos.
- Alda Marques assinou o seu nome como presidente da sucursal.
- Em 1998 foi criado o jantar de bolsas de estudo. que tem lugar anualmente em Setembro.

Sucursal 13  Irmãos da União ,Voz do Imigrante/CB Clube. 
Sabia que...
- A sucursal 13, Irmãos da União,Voz do Imigrante CB/Club surge da reabertura da sucursal 13 Irmãos da União, e a fusão do CB Clube, Voz do Imigrante.
- Jorge Almeida foi o grande impulsionador da iniciativa e que no ano de 1997 tinha a seu cargo o C.B. Club. 
- A fusão foi permitida por Victor Andrade na altura presidente da directoria geral.
- A 14 de Março de 1998 pelas 6:20 da tarde a directoria geral oresidida por António Marques deu posse aos corpos directivos da nova sucursal.
- Esta cerimónia foi o principio da existência de mais uma sucursal com objectivos de progresso, prestigio para a UPB visando uma maior união.

Sucursal 14, Providence, Coral Herança Portuguesa
- Esta sucursal foi formada em Novembro de 1991 para servir de polo de ligação do Coral Herança Portuguesa à União Portuguesa Beneficente. 
- O coral foi fundado a 13 deMarço de 1976 por ocasião das celebrações do Bicentenário dos EUA. 
- O coral quando começou ficou ligado ao Sub Comité da Herança Portuguesa, da Comissãp Étnica do estado de RI.

Anexas
Secção de futebol (veteranos) masculinos
- Fundada em Fevereiro de 1992 por José da Rosa e Manuel Botelho