Romaria da Nova Inglaterra sai sábado, 25 de março, para uma caminhada de oração de uma semana

 

A Romaria da Nova Inglaterra começa sábado, 25 de março, pelas 5:00 da manhã, na St. Bernard Church, em Assonet e termina sábado, 1 de Abril, na mesma igreja pelas 3:30 da tarde no que irá concluir a romagem de uma semana de oração pelas estradas da diáspora.

Na passada semana PT publicou um destacável que incluiu as romarias de Taunton que tem lugar a 1 de Abril, Romaria New Bedford, 8 de Abril (Sábado de Ramos). Romaria de Pawtucket, 9 de Abril (Domingo de Ramos). Romaria de Bristol, 9 de Abril (Domingo de Ramos). Romaria de Fall River, 14 de Abril (Sexta-Feira Santa).

 

Romeiros de Pawtucket têm preparação a 26 de março e 2 de abril

Os romeiros de Pawtucket, que saiem e regressam à igreja de Santo António daquela cidade de Rhode Island, a 09 de abril, tendo por mestre Albano Carvalho, têm vindo a ter reuniões preparativas, com a próxima a 26 de março e 2 de abril no centro paroquial.

Esta romaria, que surge junto da igreja de Santo António, foi uma iniciativa de José Pimentel, que continua a incutir nos irmãos a fé e devoção baseada numa caminhada de oração.

São afinal estas e outras iniciativas do povo e para o povo que nos identificam e sem as quais já pouco ou nada restaria da nossa presença por estas paragens.

Com relatos, alguns acidentados, das romarias que já vêm a percorrer a ilha de São Miguel e muitas delas com a presença de romeiros idos dos Estados Unidos e Canadá, a tradição revive-se em jornadas de fé e oração.

 

A romaria de Taunton, com saída da igreja de Santo António, a 01 de abril, tem por mestre João Medeiros.

New Bedford vai reviver a tradição a 08 de abril, com o rancho de romeiros a sair da igreja do Monte Carmo e tendo por mestre Tobias Baptista.

Ainda a 9 de Abril a romaria sai da igreja de Santa Isabel em Bristol, tendo por mestre Alvaro Braga.

No dia 14 de Abril sai da igreja do Espírito Santo em Fall River o habitual rancho de romeiros, tendo como mestres Eduard Ferreira e António Farias. Este grupo foi  o primeiro a trazer a terras americanas esta tradição que se espalhou e enraizou pelas comunidades acima descritas.

 

• Fotos e texto de Augusto Pessoa