Brian Costa, chefe da Polícia de Keene foi encontrado morto em casa

 

O chefe da polícia de Keene, New Hamsphire, Brian Costa, 46 anos, foi encontrado morto em casa na quinta-feira, 9 de março e a sua morte prematura está sendo investigada pela polícia estadual. O corpo foi auto­psiado sexta-feira, mas não foi divulgado o resultado.

O mayor Kendall Lane disse que Costa, vindo de Boston, ingressou na Polícia de Keene em 1996 e passou a chefiar a secção canina, o K-9, em 1998.  Foi sendo promovido, sargento, tenente, super­visor e passou a comandar o departamento em 2015 com o posto de capitão.

A morte inesperada de Costa deixou os amigos e camaradas em estado de choque. Nos quase dois anos em que chefiou a polícia de Kenne, cidade de 24.000 habitantes, empe­nhou-se na forma como seu departa­mento enfren­tava o problema da toxicodependência e trabalhou incansavelmente nas escolas para educar os jovens a lutar contra os opióides.

“Historicamente, o papel da polícia no tráfico de dro­gas é prender pessoas - e esse é o nosso trabalho”, disse Costa numa entrevista em 2016. “Mas prender apenas as pessoas não está a resultar. A toxicodepen­dência não é um crime. O vício é uma doença.”

O empenho de Costa no combate à crise das drogas foi amplamente reconhecido. Era membro do Comité Ad-hoc sobre Soluções de Toxicodependência de Keene, participou em  numerosas reniões, nomeada­mente ao mais alto nível, na Casa Branca (julho de 2016) e esteve envolvido na Iniciativa de Recuperação de Dependência Auxiliada pela Polícia (PAARI), uma rede de mais de 140 departamentos policiais e 300 centros de tratamento.

Numa declaração divulgada na noite em que a sua morte foi conhecida, a congressista Ann M. Kuster, D-N.H., classificou o chefe Costa como “um líder com­prometido em lidar com a crise dos opióides e focado na necessidade de serviços de tratamento e recu­peração.”

“O chefe Brian Costa foi um servidor público dedi­cado e trabalhou incansavelmente para manter as nossas comunidades seguras”, disse o governador Chris Sununu.