Marty Wash, mayor de Boston, nomeado Secretário do Trabalho pelo presidente eleito Joseph Biden

 

 

 

Mudança do clima, tecnologia, investimento no aumento do ordenado mínimo e outras iniciativas capazes de melhorar o dia a dia da população são as políticas em conta para a nomeação das várias secretarias da nova administração do presidente eleito Joe Biden. 

Wash, de 53 anos de idade, no segundo mandato como mayor de Boston, tem-se focado na reconstrução da classe média, mantendo a força trabalhadora na sua vila ou cidade de origem em apoio constante à família. Wash apoia o aumento do ordenado mínimo para 15 dólares/hora e pagamento na ausência motivado por razões familiares. 
Marty Wash serviu de 1997 a 2014 na Massachusetts House of Representatives.
Foi eleito mayor de Boston em 2013. Foi presidente do Laborer’ Union Local 223. Começou a fazer parte daquela união aos 21 anos e mais tarde passou para o Boston Metropolitan District Building Trade Council. 
“Conheci o mayor Marty Walsh no seu início da carreira junto da união. Excelente trabalhador. Excelente pessoa. Dotado de grande visão. Sempre foi um forte apoiante da classe trabalhadora. A escolha de Marty Walsh para Secretário do Trabalho (“Labor Secretary”) por parte do presidente eleito Joseph Biden foi acertadíssima face à experiência neste campo do mayor de Boston”, disse ao Portuguese Times António Frias, que, com seu irmão José Frias são proprietários da maior companhia portuguesa nos EUA e a terceira no ramo dos cimentos em todos os Estados Unidos. 
Ao ser dado conhecimento da escolha de Marty Walsh para “Labor Secretary”, os grandes sindicatos manifestaram  a sua satisfação. “Terá de ouvir na Casa Branca,no seu gabinete e Congresso à medida que nós continuamos a trabalhar para construir uma América cada vez mais forte... Com Marty Walsh como secretário do Trabalho, os trabalhadores americanos sabem que ali terão um campeão que apoiará bons pagamentos em trabalhos do sindicato, que é o que o nossa nação precisa”.