Dois mortos em explosão a bordo de navio

 

Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas numa explosão a bordo do  navio graneleiro Tamar às 6:30 da tarde do dia 24 de abril, 1.300 milhas ao largo do Cape Cod, de acordo com a Guarda Costeira dos EUA.

A explosão foi comunicada à Guarda Costeira pelo capitão do navio, que disse que a explosão matara um membro da tripulação e três feridos com queimaduras em todo o corpo. A segunda vítima mortal faleceu mais tarde. A identidade e nacionalidade das vítimas não foi divulgada.

O pedido de socorro do navio foi recebido pela Guarda Costeira de New York, que enviou meios aéreos e marítimos, incluindo seis “pararescuers”.

A Guarda Costeira canadense também respondeu ao pedido e desviou dois navios de guerra com pessoal médico.

A Força Aérea portuguesa aquartelada nos Açores enviou um helicóptero para recolher os dois tripulantes feridos e levá-los para Ponta Delgada. As condições dos feridos não são conhecidas.

A estrutura do navio com 190 metros de comprimento não foi afetada e  continuou viagem para os Açores. O último porto de escala tinha sido Baltimore, nos EUA, e o navio dirigia-se para Gibraltar..

A explosão ocorreu na despensa da frente do navio e o fogo resultante foi extinto. A causa da explosão é desconhecida e está ser investigada.

O navio navega com bandeira das ilhas Marshal e é propriedade da empresa Splosna Plovba, da Eslovénia, mas é considerado açoriano.

O Tamar foi construído em 2010 pelos estaleiros  Jiangsu Hantong, da China.