Cerimónia de graduação dos alunos da Discovery Language Academy em New Bedford

 

Realizou-se na tarde do passado sábado, a ceri­mónia de graduação dos alunos da escola portu­guesa de New Bedford, Discovery Language Academy, que funciona no De Mello International Center.

Cerca de uma centena de alunos receberam diplomas entregues pelas respetivas professoras (Jessica Mi­randa, Elisabete Tavares, Rosa Ferreira, Gisany Monteiro, Vera Fernandes e Isabel Costa), numa cerimónia que contou com a presença do comité escolar e diretores, desta­cando-se Jimmy Mello, grande apoiante desta escola ao longo de vários anos, pais e familiares dos alunos.

Depois de interpretados os hinos dos Estados Unidos e de Portugal, Leslie Ribeiro Vicente, diretora executiva da Discovery Language Academy, começou por dar as boas vindas aos presentes, ao mesmo tempo que agrade­ceu o empenho de todos, professores, diretores, pais e familiares e comunidade em geral, saudando os alunos que, à custa de esforço e sacrifício do seu tempo de lazer, aprendem a língua de Camões, na preservação de uma herança cultural e de uma identidade que constituem uma ferramenta muito útil para o futuro destes jovens.

Usaram da palavra o xerife do Condado de Bristol, Thomas Hodgson, que salientou a forma entu­siástica com que a co­munidade portuguesa preserva as suas tradições e cultura aqui nos EUA. “Não conheço uma comu­nidade tão arreigada à sua cultura como a portuguesa e isto merece a minha admiração e profundo respeito”, referiu Hodgson, que têm uma ligação afetiva à comunidade e a Portugal, para logo em seguida, a esposa, de ori­gem portuguesa, Jo-Anne Hodgson, enaltecer os valores éticos e culturais da comunidade portuguesa referindo que os portu­gueses são exemplo a seguir para outros grupos étnicos.

Pedro Carneiro, cônsul de Portugal em New Bedford, reconheceu o trabalho importante de todo o corpo docente e diretores da Discovery Language Academy, pais e familiares dos alunos, de Jimmy Mello, grande apoiante da escola, todos a trabalharem num objetivo comum: a de ensinar a língua de Camões e a cultura portuguesa a estes jovens lusodescen­dentes. “O conselho que dou a estes jovens é o mesmo que dou aos meus filhos: continuem a apren­der português, embora reconheça não ser fácil ao fim de um dia de apren­dizagem na escola ameri­cana, mas recompensa no futuro. Ser bilingue neste país é muito importante porque, para além de mantermos uma identidade lusa e uma herança cultural é também uma ferramenta muito útil no mercado de trabalho mais tarde, valoriza-nos a todos os níveis”, referiu Pedro Carneiro, que aconselhou os jovens a serem ambi­ciosos: “Sejam ambiciosos, sempre na busca de algo melhor, mas de uma forma ética, respeitando certas qualidades e valores que são igualmente impor­tantes”, concluiu o cônsul de Portugal em New Bedford, que incentivou ainda os alunos a manterem uma ligação afetiva profunda com os seus pais, avós e familiares.

Carlos Pinhanços, pre­sidente do quadro diretivo da Discovery Language Academy, agradeceu a todos o empenho e sacri­fício destes jovens na preservação da língua e da cultura portuguesas.