Rancho Folclórico Alto Minho, de Norwood, venceu I Concurso de Ranchos Folclóricos de New Bedford

Integrado nas celebrações do Dia de Portugal na cidade baleeira

 

Integrado nas celebrações do Dia de Portugal em New Bedford, realizou-se na tarde do passado domingo, no Campo Madeirense, ao norte da cidade baleeira, um concurso de folclore que teve a participação de seis ranchos folclóricos: Alto Minho, de Norwood; Santo António de Pawtucket, Taun­ton Eagles, Escola Portu­guesa de New Bedford e Cranston Portuguese Club.

Tratou-se da primeira iniciativa integrada nas celebrações e que Carlos Pinhanços, presidente da comissão organizadora, se empenhou para que tivesse o sucesso que teve, boa aderência de público e a participação de alguns dos mais conceituados ranchos folclóricos de Massa­chu­setts e Rhode Island. “Já há muito tinha na ideia inserir um festival ou concurso no âmbito das celebrações do Dia de Portugal aqui em New Bedford, como forma de reforçar e divulgar cada vez mais as nossas tradições e costumes aqui mantidos por estes jovens, a maioria dos quais aqui nascida”, salientou Pinhanços, adian­tando que o folclore terá o seu espaço também durante os três dias festivos das celebrações, que decorrem na Acushnet Avenue, no grande arraial à portuguesa, de 09 a 11 de junho.

Dulce Matos foi a orga­nizadora do certame e referiu também “ser muito importante incentivar estes jovens a manterem os cos­tumes e tradições da terra dos pais e avós para que esta rica herança cultural continue viva”.

O concurso deverá ter continuidade nos próximos anos, dada a aderência ra­zoável de público e de ranchos.

Como se tratasse de um concurso, o júri, formado por Maria José Carvalho, Theresa Agonia e Luísa Baptista atribuiu o primeiro prémio ao Rancho Folcló­rico do Alto Minho, Nor­wood, com o segundo lugar a ser atribuído ao Rancho Folclórico de Nossa Se­nhora de Fátima e o terceiro lugar ao Rancho Folclórico de Santo António de Paw­tucket.

“Seguimos o critério para atribuição destes prémios em quatro aspetos funda­mentais: música, coreo­grafia, trajes e originali­dade”, disse Maria José Carvalho, membro do júri.